IZI logo
IZI logo
capa do post

Ruptura de Produtos - Como resolver?

Todos os posts

A ruptura do produto é verificada a partir do momento que o consumidor vai até sua loja para comprar um produto e ao chegar na
prateleira, se depara com o espaço vazio. Isso acontece mais do que o esperado e alguns números refletem esta realidade:

● Pode resultar entre 5 e 10% menos vendas;
● Mais de 66% das decisões de compra são feitas diante da gôndola;
● 33% dos clientes vão a outra loja (concorrente) buscar o mesmo produto.

Seja qual for o tamanho do seu negócio, esses números podem resultar em um montante significativo, ainda mais se for recorrente.

Nessa situação o cliente tem três alternativas para lidar com esse problema:

1. Abrir mão ou adiar a compra, por ser fiel ao produto e à loja.
2. Comprar produto similar de outra marca.
3. Comprar o produto em outra loja.


Independente da decisão final do cliente, se o produto esperado não estava no local, mesmo que a pessoa escolha comprar um
produto de outra marca, a experiência de compra já terá sido afetada.
Então, como lidar com ruptura? Abaixo estão listados os tipos de ruptura e depois os problemas que precisam ser sanados para
resolver a situação.

Quais são os tipos de ruptura podem acontecer?

1. Ruptura de cadastro
Está relacionada à gestão de sortimento e é resultado do que acontece quando o cliente busca por um produto com o qual a loja
não trabalha.


2. Ruptura de abastecimento ou de compra
O cliente já está acostumado a comprar determinado item naquele ponto de venda e percebe que ele está em falta por causa de
uma falha de abastecimento ou compra.


3. Ruptura de exposição
O produto existe em estoque, mas não está exposto na loja. É ainda pior, pois o item pode permanecer encalhado com a venda
perdida.


4. Ruptura fantasma
A loja trabalha com determinado produto, ele foi adquirido pelo varejo, estocado e exposto, mas o cliente não consegue encontrá-lo.
Existe um problema de exposição ou falta de informação dos vendedores.
Em termos gerais, podemos dizer que os dois primeiros tipos fazem referência à ruptura de estoque, enquanto os dois últimos têm
relação mais direta com uma ruptura no PDV em si.

E quais são os problemas que preciso sanar?

1. Problemas de planejamento: 
incluem fatores como desalinhamento entre a capacidade de atendimento e a frequência da reposição, regularidade da compra de
produtos, planejamento e alocação de planograma, imprecisão de dados e informações, e falhas por parte das equipes de
publicidade e propaganda.


2. Problemas no processamento de pedidos
incluem fatores como imprecisão de dados em históricos de vendas, itens que apresentam falhas nos pedidos (como, por exemplo,
pedidos atrasados ou trocados) e inexperiência do colaborador com pedidos manuais.

3. Problemas no ciclo de reposição: 
incluem fatores como número insuficiente de promotores ou repositores, colaboradores não capacitados, congestionamento na
área de armazenagem, falhas no momento do recebimento de materiais, incertezas nos procedimentos de reposição, má execução
do planograma e perdas, danos ou roubos.
Atentar a esses problemas pode te ajudar a recuperar o caixa do seu supermercado e sobreviver a momentos em que cada
compra perdida pode prejudicar o futuro do seu negócio.

No próximo artigo, vamos apresentar formas de aplicar estratégias para resolver problemas de ruptura utilizando ferramentas do
varejo 4.0.

Nosso compromisso é com o avanço do seu negócio por meio da tecnologia.
E aí, pronto para alavancar seu supermercado?

Abraço da Izi.

Todos os posts

Compartilhe


Tags